Vacinas obrigatórias para viajar

Se precaver antes de viajar é uma regra essencial, principalmente quando o assunto é saúde. Por este motivo, a vacinação é um fator extremamente importante para conter no seu checklist antes de embarcar para o exterior, ainda mais se o destino for países tropicais ou lugares que passaram por epidemias de doenças, como a Febre Amarela.

A única vacina obrigatória em escala mundial é a da Febre Amarela. A doença infecciosa é grave e transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. É mais comum em algumas regiões da África e em países da América do Sul e Central.

Para os destinos que exigem a vacinação, só é possível sair do Brasil munido do Certificado Internacional de Vacinação, comprovando que já foi vacinado contra a doença.­­­­­­­­

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) também recomenda que os turistas se previnam tomando vacinas como Difteria, Tétano, Hepatites A e B, Tríplice Viral e Antirrábica. Essas vacinações tem o intuito de previnir doenças como Sarampo, Caxumba, Rubéola e Raiva.

Febre Amarela

Há uma lista com mais de 100 países que exigem o Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela, como por exemplo: África do Sul, Austrália, Bahamas, China, Cuba, Egito, Índia, Indonésia, Jamaica, México, Tailândia, entre outros. No site da OMS, é possível acessar a lista completa.

Vacinas para viagem

Em alguns casos, os países exigem o certificado de vacinação até mesmo para escalas, como por exemplo em voos para os Estados Unidos que fazem paradas no Panamá.

A vacina contra a Febre Amarela é gratuita, tem duração de 10 anos e pode ser tomada em postos de saúde ou até mesmo em clínicas particulares. A ANVISA recomenda que a vacinação seja realizada de seis a oito semanas antes do embarque, mas é importante atentar-se às regras de cada país.

No site da ANVISA, é possível pesquisar as exigências de cada país, basta clicar na aba "Exigências de Viagem" e selecionar o destino.

Para obter o Certificado Internacional de Vacinação é necessário preencher um formulário, disponível no site da ANVISA, escolher um dos Centros de Orientação para Saúde do Viajante, e comparecer no local munido da carteirinha de vacinação comum.

Desde janeiro de 2019, também possível emitir o Certificado de forma online. Basta cadastrar-se no Portal de Serviços no site do governo brasileiro, preencher o formulário e enviar um arquivo digitalizado do RG e comprovante nacional de vacinação (recebido após a vacina contra a febre amarela). O processo é analisado pela ANVISA, e, em caso de aprovação, o solicitante recebe o Certificado em até cinco dias úteis via e-mail.

No dia da viagem, é necessário levar o documento impresso junto ao passaporte e passagem, pois ele será solicitado no check-in e durante a imigração.

Brasil

Se a viagem for dentro do Brasil, a vacina da Febre Amarela é recomendada para áreas de matas e rios na região Norte e Nordeste, e em estados como Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo, uma vez que foram registrados casos da doença nestes locais recentemente.

Outros cuidados

Para te ajudar durante a preparação da sua viagem, listamos mais alguns destinos e as possíveis doenças contagiosas nestes lugares. Mesmo que não seja obrigatória a vacinação para estes casos, previnir-se nunca é demais. Confira abaixo:

Voltar para o Blog Monte sua Viagem